O Mito do Lifestyle Design: Não Venda Isso

“Quem quer empreender para ganhar mais tempo na vida, escreve aqui nos comentários”

Quase tive um enfarto quando li esse post, em um grupo do Facebook que eu frequento.

Como assim você quer vender uma solução mágica de empreendedorismo?!

E eu não digo que seja absolutamente impossível, mas é uma EXCEÇÃO, gente, principalmente nos primeiros anos de empresa.

O que acontece hoje é o mito do lifestyle design: a tese de que é possível a todo mundo de todo o planeta desenhar um modelo de negócio que se encaixe na sua rotina, como quem encaixa uma hora de exercícios diários. E, por mais que essa tese pareça muito saudável, ela gera um estresse e pressão tremendos na cabeça de qualquer empreendedor, especialmente o empreendedor da geração Y (a minha geração, os loucos que hoje tem em torno de 30 anos).

Você olha aquela pessoa que não trabalha à tarde ou que posta fotos da praia em uma quinta-feira e pensa “nossa, eu estou fazendo alguma coisa errada, não é possível!” ou “meu Deus, tem alguma coisa de errada com a minha empresa, já era para eu ser CEO-Mãe-dos-Dragões #nerd e eu ainda estou aqui, trabalhando de domingo a domingo!”.

Bate aquela deprê. Vamos combinar, isso não ajuda você em nada, não é mesmo, mulher?

É exatamente por isso que eu não vendo nas minhas ofertas o mito “compre meu curso e nunca mais trabalhe na vida”. Simplesmente porque eu não acredito em fórmulas mágicas. Acredito que eu posso te dar um caminho mais otimizado, mais estratégico, com menos erros, porque eu construí um caminho com base nos meus próprios erros e acertos para você não ter que passar pelo que eu passei construindo minha marca e minha comunicação.

Mas vende a você que você nunca mais vai trabalhar ou vai trabalhar 04 horas por dia?! Jamais. Porque isso pode acontecer, sim, mas como prometer que isso vai acontecer com todo mundo, gente? Como prometer que empreender, que arriscar e investir no seu próprio negócio, pode dar menos trabalho do que ter um emprego na empresa de outra pessoa?

O próprio Tim Feriss, um dos ‘pais’ do lifestyle design, autor do livro “Trabalhe 04 Horas por Semana”, já assumiu várias vezes que se matava de tanto trabalhar depois que começou a crescer como empresário. Foi ainda mais sincero em uma entrevista com a Marie Forleo, falando sobre como teve que enfrentar a depressão e a vontade de cometer suicídio. É sobre isso que precisamos conversar de forma aberta e sincera: sobre como lidar de forma mais saudável com o empreendedorismo, sobre como equilibrar melhor vida pessoal e profissional, para que a nossa mente não tenha nenhum problema mais grave com tanto estresse e pressão.

E olha, vamos ter mais empatia. Se você não tem filhos ou tem rede de apoio, com funcionárias e babás te ajudando, se tem dinheiro para colocar seu filho em uma creche para trabalhar, se hoje já tem uma marca sólida no mercado o suficiente para tirar foto na piscina em uma quinta-feira para publicar no Instagram e no Facebook dizendo “caramba, como é fácil empreender e trabalhar pouco”… pense de novo. Pense em todos os privilégios e vantagens que você tem hoje e que te fazem não a regra, mas uma exceção no mundo empreendedor feminino. Pense em como você está deprimindo um montão de mulheres que não conseguem fazer isso hoje, porque isso só é possível para pessoas que têm a estrutura que você tem. Principalmente, pense em quanto você já teve de ralar para estar onde você está hoje e seja aberta e clara com relação a isso.

Vender o empreendedorismo como a salvação da lavoura e a pílula mágica para ser rico em pouco tempo está cada vez mais brega, mais démodé. As pessoas querem ouvir mais sobre o ’empreendedorismo sincerão’, o ‘lado B’ que ninguém conta. Isso te aproxima mais das pessoas e faz de você uma líder muito mais íntima de qualquer tribo que você queira formar.

Participe desse debate nos nossos comentários. Escreva sua opinião sobre esse tema que é tão importante para todas nós. Como você lida com o seu tempo e a sua jornada empreendedora hoje? Gostaria de ter mais tempo para a sua vida pessoal em 2018? Consegue equilibrar tudo isso numa boa? 

3 Comments

  1. Natasha

    Nossa!! Show! Sim conheço empreendedoras que justamente esnobam em viajar e ainda fala que as coisas estão fáceis! Realmente eu penso que devo estar fazendo errado! Mas acredito que muito trabalho e dedicação faz com que as coisas acabem ocorrendo! Adorei o Post! 😀

    Reply
  2. Maria Clara

    Coisa mais maravilhosa esse post!

    Não aguento quando as pessoas acham que eu não trabalho. (Oi?)
    Ainda mais que em paralelo faço a segunda faculdade e pq minha empresa está no Brasil e eu não estou. Aí mesmo que ouço comentários insinuando que meu trabalho é hobby. Afff!

    Trabalho muito mais do que já trabalhei em 10 anos como funcionária de empresa privada (e eu trabalhava muiiiito).
    A diferença é que hoje sou feliz trabalhando muito. 😀

    Criar a rotina é a coisa mais difícil pra mim. Lidar com a frustração pessoal qdo não consigo fazer as 3000 coisas que programei pro dia é um constante exercício.

    Dá trabalho, tem que ter persistência! Tem dias que estou esgotada, tem dias que quero desistir, mas na maioria dos dias eu sou muito, muito mais feliz com essa escolha! <3

    Reply
  3. Camila

    O que seria afinal, o Lifestyle Design? Traduzindo mesmo: seria desenhe seu próprio estilo de vida?
    Não entendi essa nomenclatura que alguns cursos usam, além de ser utópica como vc descreveu no texto, que eu assino embaixo aliás!

    Pode até existir uma foto na piscina em uma quinta-feira, afinal nós empreendedoras temos os horários mais “flexíveis”, mas por trás dessa foto muuuitas vezes tem alguém com uma super cara de cansaço e olheiras embaixo do óculos de sol, o cel que não para de tocar e a cabeça fritando de tanto stress né? Coisas que os filtros do instagram não contam né? hahah

    Adorei o post! 🙂

    Reply

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

amanda

Apaixonada por comunicar e conectar pessoas. Gosto de histórias, gosto de paixão, de gente visionária e com vontade de fazer diferente. Sou tagarela, então prepare-se para me ver escrevendo ou gravando muitos vídeos por aqui.

Youtube

siga @somosmulheresincriveis

Curta Nossa Página

NOSSO RECADO PARA VOCÊ

Passamos o ano inteiro preparando o melhor conteúdo gratuito para você mudar a forma como posiciona a sua marca e vende seus produtos e serviços. Tudo isso para crescer o seu negócio, fazer você ser referência no seu mercado e entender como fazer um marketing que dá gosto de ver.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE NOSSOS CURSOS ESPECIAIS PARA VOCÊ